Confira este incrível review de Final Fantasy VIII

 

final_fantasy_viii
Final Fantasy VIII foi um dos Jogos que eu mais joguei no PS1. Não somente porque você precisava jogar muito para ganhar experiência, mas porque o jogo era bem grande. Na verdade eram 4 CDs.O que mais me impressionava no FFVIII eram as cenas em CG e a Trilha sonora que foi composta em sua maioria pelo incrível Nubuo Uematsuo.

Quando você começa o jogo um fade-in ia “apagando” a imagem da tela inicial e aos poucos ia surgindo uma praia, o barulho das ondas que vão e que vêm. Começa uma “sinfonia” em Latim… Uma batalha épica entre Squall e Seifer… Nossa que vontade de chorar…

Historia: Se passa em um Universo Futurístico onde a Magia é passada de geração a geração. Uma grande feiticeira chamada Ultimecia (que é do futuro) quer comprimir o tempo (transformar presente, passado e futuro em um só). Obviamente o pessoal de Balamb Garden quer intervir pois não tem a intenção de deixar a Ultimecia comprimir o tempo.  Os personagens constantemente “sonham” com coisas do passado e mais adiante na história vão se revelando.

GF (Guardian Forces): Uma das coisas que mais marcou no jogo foram os GF que eram até então nos jogos anteriores do Final Fantasy chamados de Summons.  É muito legal você invocar um GF e ficar na ansiedade de não ser atacado e correr o risco de seu GF morrer (da pra reviver depois mais o item é caro) e depois de carregar… Uma animação e um poder estrondoso.  Eu adorava o Diablo!

Musicas: O jogo como já dito tinha como Responsável pela parte musical o Grande Nubuo Uematsuo que mais uma vez produziu as “Soundtracks mais importantes da minha vida”. Não sei dizer por qual motivo, mas as musicas do FFVIII marcaram minha infância tanto que eu tenho todas elas em varias versões diferentes… Entre eles se destacam:

Maybe I´m a Lion, Martial Law, Julia, Liberi Fatali, Balamb Garden, Blue Filds, Don´t Be Afraid e assim vai…

Sistema de Batalha: Como já era comum no Final Fantasy o sistema de batalha era feita por turnos, você escolhe se você quer que ele ataque, ou use uma GF ou magia.

Coisas Legais: Uma das coisas que eu mais gostava alem do já dito acima é a questão do DRAW que era uma técnica onde você podia pegar magia de alguns Magic Points ou de algum inimigo. Outra coisa é que diferente de outros jogos os personagem que estavam juntos ao principal eram vistos (seguindo) o principal e não “entrando” dentro do outro como alguns jogos de RPG da época.

Coisas Chatas: Só tem uma coisa que eu achava meio chata… 5 passos uma batalha. As vezes eu estava com um Level muito avançado contra inimigos muito babas…

Veículos: Andar pelo cenário pode ser uma coisa trabalhosa com um “mundo” daquele tamanho, então em algumas cidades você podia alugar carros para se locomover pelo Mapa. Havia também o Chocobo que andavam sobre alguns tipos de terreno, a própria Balamb Garden que em certo ponto da História se torna uma nave que voava sobre alguns tipos de terren também e a nave espacial Regnarok.



.
Se você se lembra desse maravilhoso jogo, não deixe de comentar e dividir suas lembranças! Esse Clássico merece!

Review de Final Fantasy VIII
Treze dias depois de seu lançamento, Final Fantasy VIII conseguiu vender mais de $50 milhões de vendas no Estados Unidos, fazendo com que fosse o Final Fantasy vendido mais rápido neste período de tempo. Adicionalmente, Final Fantasy VIII foi votado como o 22° melhor jogo de todos os tempos por leitores da Famitsu. Final Fantasy VIII é um dos jogos best-sellers da série e o jogo vendeu 8.15 milhões de cópias pelo mundo em 31 de março de 2003.
Jogabilidade9.2
Som9
Trilha Sonora9.8
História:8.2
Pontos Positivos:
  • Trilha Sonora
  • GF (Guardian Forces)
  • CG's
Pontos Negativos:
  • História Confusa
9.1Overall Score
Reader Rating: (7 Votes)
7.8
Está gostando do conteúdo?

Está gostando do conteúdo?

Se sua resposta foi sim, toca aqui 0e cadastre seu e-mail aqui em baixo. Mandaremos novidades do TP Blog diretamente em seu e-mail para que você nunca perca nossos melhores conteúdos. Garanto que não vamos incomodar.

Basta ir em seu e-mail e confirmar a inscrição (Dica: Olhe no SPAM, vai que....)

Pular para a barra de ferramentas