Híbridos? Tanto se falou, principalmente nesta última semana sobre o novo aparelho da Microsoft, o Surface Pro 4. Mas o que é um híbrido? Um tablet? Qual sua diferença? O que é tão inovador nele? Confira agora tudo o que você precisa saber para poder criticar comentar com a galera.

Primeiramente, porque existem estes híbridos?

Muitos aparelhos tendem a ficar cada vez maiores, exemplo disto temos os Tablets, as TVs e os Smartphones (estes talvez ainda fiquem do tamanho de uma TV). Do contrário, outros estão cada vez menores e leves, neste caso podemos citar os notebooks.

Híbrido?

Eis a “evolução” dos Smartphones

Muitas pessoas preferem ou até precisam destes para trabalhar, mas como carregar um notebook quase do tamanho de sua bolsa, pesando mais de 2kg? Realmente isto não é legal! Nem suas costas e braços irão aprovar. Aí você pensa: “Tudo bem, vou comprar um tablet!”. Mas convenhamos: Você precisa trabalhar com ele (ou até mesmo só utilizar), e não quer passar raiva. Um tablet, por mais moderno que seja não consegue ser tão “bruto” quanto um computador. Um notebook com uma configuração topo de linha, por sua vez, geralmente é bem mais pesado que um convencional.
“Isso significa que preciso escolher entre um ruim e um menos ruim?” Calma jovem! Eis que surgiram os híbridos!

Mas que desgraça Híbrido, o que é isso?

Na verdade, o conceito de híbrido já existia desde os primeiros tablets Android Transformers, quando se tornou possível acoplar um teclado externo aos mesmos.

Para sermos bem claros, no universo dos computadores, o conceito de Híbridos se resume a junção de computadores portáteis (mais conhecidos como notebooks) e tablets, criando uma soma de trabalho e lazer. Isso permite fazer tudo o que se podia fazer em um tablet, com toda a sua facilidade e praticidade, mas ao mesmo tempo com toda a robustez e utilidade de um computador.

Os híbridos possuem várias variações: Alguns modelos são totalmente dependentes do teclado, contendo entradas USB e demais recursos nele. Outros modelos permitem que o teclado seja removido, já em outros a tela não se solta do “corpo” do teclado, mas ela pode ser virada ou colocada sobre o mesmo.

Enfim, as variações são muitas e cada marca investe nos modelos que aparentam ser mais convenientes aos usuários.

 

E o que isso tem de tão inovador e útil?

Os híbridos possuem um hardware muito próximo (alguns até superiores) do que muitos computadores atuais. Claro que você sempre encontrará vários modelos com finalidades diferentes, exemplos: Certos modelos são mais voltados para a questão entretenimento, tendo um hardware um pouco inferior, mas com preços bem acessíveis. Outros são focados no desempenho, sendo um pouco mais pesados e maiores, bem mais caros um pouco mais caros, mas com componentes de última geração.

Ouso em dizer que os ultrabooks já não são tão “ultras” comparados aos novos híbridos do mercado. Duvida? Como já começamos o post citando o Surface Pro 4, confira a configuração desta “máquininha”:

 

  • Processador: Intel® Core™ M3, i5 ou i7 de 6.ª Geração
  • Memória Ram:  4 GB, 8 GB ou 16 GB de RAM
  • Gráficos: M3: Intel® HD graphics 515, i5: Intel® HD graphics 520 ou i7: Intel® Iris™ graphics
  • Duração da bateria: Até 9 horas de reprodução de vídeo não pornográficos
  • Armazenamento: Opções de unidade de estado sólido (SSD): 128 GB, 256 GB ou 512 GB ou 1 TB
  • Peso: M3: 766 gramas, i5: 786 gramas ou i7: 786 gramas

Clique aqui caso queira conferir todas as informações do aparelho

Quais os benefícios de se usar um híbrido?

Se você já está acostumado com seu Smartphone ou Tablet Android, um híbrido com o mesmo sistema operacional, além de já possuir todos os recursos nativos do sistema, poderá executar todos os mesmos aplicativos que você utiliza.
Já na plataforma Windows, com exceção dos dispositivos que possuem o Windows RT (uma versão mais básico do Windows, feita exclusivamente para dispositivos portáteis), todos os softwares desenvolvidos para o sistema serão compatíveis com seu híbrido.

 

Você também vai gostar disso...

Isso representa o fim dos tablets e dos notebooks?

De uma certa forma sim. Provavelmente isso demore um bom tempo, mas com a diminuição do preço dos híbridos (com exceção do Brasil, porque aqui o preço sempre sobe), as empresas tendem a investir mais nos mesmos do que em “simples tablets”, a menos que os preços ainda sim sejam bem diferentes entre si, ou até que outra tecnologia surja e os híbridos se tornem “tablets” diante deles.

Vale a pena adquirir um híbrido?

Vários híbridos já estão bem mais acessíveis no mercado, mas estes por si não possuem configurações tão topo de linha.
Em nossa opinião, este “brinquedinho” AINDA só vale a pena ser adquirido somente por aqueles entusiastas que gostam de um equipamento leve, prático, com design e bem robusto. Com exceção é claro, daqueles que conseguirem adquirir um por um preço bem baixo, comprando no exterior por exemplo.
Agora quando se fala em híbridos topo de linha, a diferença entre eles e notebooks mais robustos ainda é bem grande (principalmente no Brasil). Ou seja, ainda não é uma boa hora para comprá-los.

E aí? O que você achou destes novos híbridos? Você compraria um? Deixe sua opinião!
Increva-se e receba nossas novidades!

Increva-se e receba nossas novidades!

Cadastre seu e-mail e receba toda semana nossas novidades! Além de ser totalmente gratuito, você ainda se mantem atualizado com nossas postagens.

Uhu! Agora você receberá nossas novidades.